A importância de incentivar seu amigo

Atualizado: 22 de jul. de 2021


Quando comecei a fazer arte


Nascido e criado no Jd. Imperador, um bairro de São Paulo. Desde muito cedo gostava de desenhar, por volta dos 10 anos, tive a primeira experiência impactante causada pelo graffiti, foi em uma casa de uma coleguinha de infância, no quarto de seu irmão mais velho, que hoje é meu amigo de arte, conhecido com "Esqci", me deparei com todas as paredes grafitadas e fotos de intervenções em prédios, depois desse dia, nunca mais consegui ignorar as artes de rua onde eu ia, tentava ler oque estava escrito até aprender a interpretar e descobrir que cada autor tem sua própria caligrafia. São Paulo é uma cidade respeitada mundialmente pela riqueza do Street Art presente, temos um universo inteiro escondidos nos muros para descobrir, muitas histórias por trás de cada desenho ou letra.


 

Meu parceiro Lan


Na adolescência, continuei desenhando, e a influência das artes urbanas continuaram. Na escola, meu caderno era lotado de desenho, tentava criar minha própria caligrafia, criava personagens. Até que em 2015, na Escola Pilar Garcia Vidal, conheci um parceiro conhecido como "Lan", que infelizmente faleceu no final do mesmo ano, foi uma breve amizade, mas foi a amizade que mais me marcou, ele era uma pessoa que incentivava quem passava por ele, fazendo acreditar que tudo era possível dependendo da sua determinação, talvez isso veio da sua paixão pelo skate, inclusive, foi ele que me apresentou o esporte, um esporte que faz você persistir a continuar tentando a mesma manobra até acertar, depois de tantos tombos e arranhões, o gosto de acertar uma manobra e ser aplaudido pelos seus amigos não têm preço!







Ele sempre elogiava os meus desenhos, mesmo eu não acreditando serem tão bons assim. O falecimento dele foi a primeira experiência que eu tive de uma perda próxima, por mais que fosse uma amizade de dois jovens da escola, foi o bastante para me marcar e tê-lo como referência de pessoa. Onde ele chegava, tirava o sorriso da galera, ele era o tipo de pessoa que juntava todo mundo à sua volta. Depois do ocorrido, senti a necessidade de ouvir os elogios vindos dele e também passar a acreditar na minha arte como acreditava. Foi dai que fiz uma promessa para mim mesmo, que viveria "In pursuit of growth. (Em busca do crescimento.)".


Desde então sigo tentando trazer, através da minha arte, a mensagem para todos em minha volta de que com persistência, é possível chegar em lugares inimagináveis. Estamos em constante evolução.





Apesar de ser uma amizade muito curta, Lucas foi uma pessoa muito marcante para mim e se não fosse por ele, uma pessoa que me incentivou mesmo eu estando bem no começo, eu não estaria escrevendo esse texto, e você não estaria lendo essa matéria. Sempre incentive as pessoas em sua volta, isso pode mudar a vida delas!


É com muita felicidade que deixo isso registrado, esteja em paz, Lan.


 


O primeiro graffiti


Depois de um tempo, me encontrei com o Esqci no meu prédio, em uma troca de ideia, ele me convidou para fazer um graffiti com ele e mais uns amigos.



Foi no dia 12/11/2017 (coincidência ou não, Dia Mundial do Hip-Hop) , onde conheci meus parceiros Epow e CLD, que foram muito importante para minha formação artística e as principais pessoas que me ensinaram sobre a cultura Hip-Hop, além de me darem diversas oportunidades para apresentar minha arte, sou muito grato pela base que me deram. Um salve especial para o Raphael Magalhães que conheci após ser chamado para organização do Projeto CORação 2019 pelo Epow.


 

Graffiti na escola


Depois desse dia, o Coguma foi ganhando popularidade entre as pessoas do meu bairro e escola, tanto que no terceiro ano do ensino médio, uma professora de artes chamada Luciana Cruz tornou a possibilidade da criação de um painel de graffiti na minha escola com a intervenção dos alunos da minha sala. Obrigado a todos os professores que não olharam para os meus defeitos, mas enxergaram as qualidades que eu tinha, e a todos os meus colegas da escola que acreditaram em mim desde essa época.



 

Um ano depois em uma empresa de estágios, conheci uma professora, a Dona Anna, responsável por tornar a minha primeira exposição artística, agradeço você e todos os alunos do curso que me apoiam e me ajudaram a realizar isso.



 


Meu parceiro Luke Secco


Luke é um amigo que tenho desde muito novo, ele sempre me apoiou com palavras, em divulgação e sempre comprava as minhas artes, seja em tela, camisetas ou capas para as suas músicas.


Na vida de um artista, sempre haverá inseguranças, tempos de pouca produção, porém, devido a algumas coisas que estamos sujeitos a passar na vida, eu já pensei em desistir de vez. Foi quando ele comprou uma arte e elogiou mais uma vez meu trabalho que eu repensei a minha decisão e continuei.




 

Escrevi esse texto em forma de agradecimento a todos que me ajudaram a estar onde estou, agradeço a Deus primeiramente, à minha família que sempre me apoiou e acreditou em mim, principalmente a minha mãe, minha namorada que está sempre me ajudando a tornar minhas ideias possíveis, um salve especial para o meus manos grafiteiros Douglas KLS e Nick, para o Pablo da Rap Forte, para o Alex Almeida, para os artistas que me inspiram e para todos vocês que me acompanham. Vocês marcaram a minha vida e não serão esquecidos por mim.

Feliz Dia do Amigo e Internacional da Amizade!